Cabelos · Comportamento

Minha Transição Capilar – Ondulada

Muita gente que me conhece vai ler esse título e dizer: “Ué como ela tá falando de transição capilar sem nunca ter feito progressiva ou alguma química agressiva no cabelo?”

E não, eu realmente nunca fiz nenhuma química em salão, como as progressivas e tudo mais. Mas tudo que eu podia fazer pro meu cabelo ficar liso eu fazia. Tentei coisas menos pesadas como o alisamento de botox, em casa mesmo. Aguentava aquele cheiro forte de produto, mas se o cabelo ficasse liso tava tudo bem. Deixava o cabelo secar preso pra perder volume, era escrava da prancha e do secador.

O maior problema, a maior química agressiva estava dentro de mim e das referências que eu tinha. Pode soar bobo mas eu nunca tive uma Barbie ou boneca de cabelo ondulado ou cacheado, 99% delas eram loiras e de cabelo liso, as que se salvam dessa porcentagem são as morenas.

Durante meu nono ano do ensino médio eu passei a alisar meu cabelo com prancha sempre que lavava, eu não queria que ninguém visse o quão bagunçado, sem forma e cheio de frizz ele era. Eu não queria que as pessoas vissem. E acredito que esse era o maior problema. Recentemente eu parei pra pensar que talvez eu só me incomodasse com todos esses fatores por causa do que os outros iam achar. Mas afinal eu só recebia elogios quando tava de cabelo liso, nada muito extraordinário pra uma menina de 13/14 anos achar que precisa do cabelo liso pra ser bonita e se sentir bem.

Meus modelos femininos de beleza tinham cabelo liso, minha mãe tinha cabelo liso. Porque eu não podia ter? Era esse sentimento que me movia, eu também queria ser bonita igual a elas e escova progressiva parecia o modo mais fácil de atingir esse objetivo. Eu era doida pra fazer progressiva! Doidinha mesmo, e hoje eu agradeço muito minha mãe por nunca me ter deixado fazer isso independente de tudo que eu tenha tentado.

A mudança realmente começou dentro de mim quando eu comecei a ver mulheres imponentes, confiantes usando seus cabelos ao natural nas mídias. Longe de mim dizer que só as mulheres que deixam seu cabelo natural são incríveis, cada mulher é incrível e fenomenal do jeito que se sentir melhor consigo mesma. Mas ver esse mundo de cacheadas e onduladas chegando até mim foi libertador, e com certeza um incentivo a mais pra amar meu cabelo do jeito que ele é.

A partir de então eu comecei a olhar meu cabelo de outra forma. Mas ainda não foi suficiente, foram anos de prancha e máscaras de hidratação pra tentar tirar volume. Lembro de um episódio onde quase deixei de sair porque minha prancha tinha quebrado. Eu sai aquele dia, mas de cabelo preso.

Acredito que a grande mudança tenha vindo com um filme. Moana. Foi o primeiro filme onde eu vi uma PRINCESA DA DISNEY com o cabelo igual o meu. Pra você ter ideia, meu coração se encheu de alegria e orgulho de uma forma inexplicável. Ela era forte, poderosa e incrível. A melhor parte foi que eu finalmente consegui sentir semelhança com aquela princesa. Isso foi transformador.

Outras pessoas também tiveram papel fundamental nessa aceitação, entre elas, as que mais me marcaram foram as blogueiras Duda Fernandes e a Bruna Viera. Ver o modo como a Bruna e a Duda foram aceitando e se adaptando as suas ondas e cachos foi incrível. Fora o jeito em que elas lidavam com tudo isso sempre compartilhando nas redes sociais, as partes boas e frustrantes. Obrigada, meninas. Vocês foram fundamentais pra eu não me sentir sozinha nessa.

Também o que fez toda difereça foi sentir que meu principal companheiro do dia a dia não desistiu de mim. Todo dia, ele continuava me incentivando, dizendo que eu era linda independente de como meu cabelo estava. Mas eu sei que ele sempre amou os cachinhos apesar de todo meu protesto durante muito tempo. Ter ele do meu lado foi maravilhoso nessa experiência.

Essa aceitação me trouxe muita coisa boa. Eu passei me olhar com outros olhos, me admirar, me amar e principalmente ver que eu não preciso da aprovação de ninguém pra me sentir linda. E a todos que fizeram parte disso deixo aqui meu muito obrigada.

Segue aqui mais uma reflexão: Não vale sair de uma ditadura pra entrar na outra. Não julgue a cacheada/ondulada que quer alisar, cada mulher merece se amar e se sentir bem do jeito que preferir!

Segue aqui o link da minha pasta do pinterest de ondulados inspiração pra você se inspirar tanto quanto eu nessa transição:https://pin.it/myubkm5juvp3mp

Espero que vocês tenham gostado desse post! ☺️

Um beijo! 😚

E até o post de amanhã, princesas! ❤️

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s